Tindaro Silvano Ballet Clássico
………
Tíndaro Silvano

Tindaro Silvano é coreógrafo, ex-bailarino, maïtre de ballet e professor de dança.

Mineiro, residido em Belo Horizonte, trabalha com diversas vertentes da dança, não só a clássica, mas a dança contemporânea, fazendo uma fusão de técnicas nas suas aulas, tais como Yoga e Pilates.

Formação e Carreira

Desde os 15 anos, Tíndaro Silvano fez parte do universo profissional do teatro. Somente aos 18 anos, quando surgiu a oportunidade de atuar em um musical, procurou o professor Carlos Leite, do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, para aperfeiçoar sua performance. Como, na época, a oferta de rapazes no universo da dança era pequena, Tíndaro logo destacou-se em sua formação como bailarino, e rapidamente conseguiu um emprego fixo. Foi este o início de uma vasta carreira no mundo da dança, que contou com o aperfeiçoamento técnico de destacados mestres do Brasil e do exterior, como Hugo Dellavalle e Bettina Bellomo ( Site Produção Cultural – Íntegra da entrevista) .

Ao longo de sua carreira dançou com a Cia de Dança do Palácio das Artes, de Minas Gerais, Cia de Dança do Ballet Guaíra, de Curitiba, Paraná, Cia de Dança do Ballet Gulbenkian, de Lisboa e Cia de Dança do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Site Produção Cultural).

A partir de 1986 passou a ministrar aulas de técnica clássica e a coreografar para diversas companhias e grupos de dança, no Brasil e na Europa, como o Grupo Cisne Negro, de São Paulo, o Ballet do Teatro Castro Alves, de Salvador, Bahia, o Ballet Nordhausen, da Alemanha, o Brabant Danzconservatorium da Holanda, o Teatro Argentino de La Plata, na Argentina, e na Ópera Nacional da Finlândia (Site Produção Cultural).

Durante o período de 1988 a 1986, dirigiu e ocupou o cargo de coreógrafo residente da Cia de Dança de Minas Gerais, na qual criou aproximadamente 15 obras para esta cia, que culminou em diversas premiações, pelas obras, em Minas Gerais e em outros estados do Brasil (Site da Fundação Clóvis Salgado). Em 2004 e 2005, foi artista convidado da Cité Internationale des Arts, em Paris, premiado pela Fundação ICATU (Site da Fundação Clóvis Salgado).

Leave a Comment